A Importância da intervenção acústica no ambiente de trabalho

Data e Hora  artigo publicado em 25/09/2012

Várias empresas do ambiente corporativo vêm adotando intervenções acústicas em seus projetos. Esta atitude procura evitar o stress, a baixa produtividade e as sequelas auditivas nos colaboradores. Muitos materiais diferentes vêm sendo utilizados com o intuito de proporcionar conforto acústico no ambiente de trabalho. Por exemplo: revestimentos acústicos e espumas feitas de materiais leves e porosos - como lã de vidro, lã de rocha e espuma de poliuretano com alto poder de absorção de ondas sonoras. Entretanto, antes da utilização do material específico, é preciso tomar alguns cuidados com algumas características.

A espuma comum, que muitos utilizam, é inflamável e pode incinerar facilmente com apenas uma fagulha, já o revestimento acústico profissional é autoextinguível, ou seja, não propaga a chama.

O arquiteto e professor de Conforto Ambiental na Universidade Mackenzie e Doutorado em Acústica das Edificações Acústicas (2002) pela FAU-USP, Milton Granato, afirma que os ambientes corporativos necessitam, quase sempre, de revestimentos que ofereçam a garantia do condicionamento sonoro de acordo com a função específica; acrescentando também que o arquiteto deve levar em consideração a necessidade de isolamento e condicionamento sonoros face à finalidade do ambiente. “Primeiramente a localização em relação ao ambiente externo e interno (isolamento sonoro) e, posteriormente, o condicionamento sonoro (características de fonoabsorção dos materiais)”, frisa ele.

Milton Granato ainda destacou que os materiais porosos são bons absorventes de agudos; placas vibrantes, para as baixas frequências; e ressoadores (chapas perfuradas) para as médias. Qualquer uma das soluções dependerá de fixação, material de enchimento da cavidade, etc.

Mas há diferença na aplicação de materiaisse o ambiente corporativo é todo aberto ou separado por divisórias para funcionar como baias?

“Dependendo do tipo, quantidade e revestimento das divisórias/ biombos (até 1,30 m de altura); materiais de piso e forro; relações dimensionais do ambiente (relação entrecomprimento, pé direito e largura), isso interferirá nas características dos materiais a serem usados” – concluiu o arquiteto.

Texto com informações da Vibranews. 

shadow

Pesquise aqui por soluções, produtos ou notícias:


Slogan
Subir