Conceitos Básicos de Acústica

Data e Hora  artigo publicado em 22/11/2011

O efeito incômodo e nocivo que o ruído exerce sobre o ser humano já é amplamente estudado e conhecido. Além da perda de audição, que pode ser provocada pela exposição contínua a níveis sonoros altos, outros efeitos são percebidos no organismo como: aumento da pressão arterial, aceleração da pulsação, dilatação das pupilas, aumento da produção de adrenalina, reação muscular e contração dos vasos sanguíneos, entre outros. Portanto, o ruído não somente dificulta a comunicação verbal, mas influi diretamente no comportamento fisiológico e emocional das pessoas expostas a ele em qualquer situação e em qualquer ambiente (no trabalho, no trânsito, em casa, no cinema, etc.). Para reduzir os efeitos causados pelo ruído, muitas técnicas e produtos foram desenvolvidos e têm sido usados principalmente na construção civil, visando a adequar os ambientes das edificações às exigências de qualidade ou conforto acústico requeridos, buscando garantir o bem-estar das pessoas que aí vivem ou trabalham.

Causas e soluções

As principais causas de desconforto acústico dentro de uma edificação são os ruídos externos (que são propagados através das fachadas) e os ruídos internos (transmitidos de um ambiente para outro). A solução para esse problema requer o uso de sistemas e materiais destinados à isolação acústica, que minimizem a propagação desses ruídos. A exigência de desempenho acústico varia de acordo com o tipo de edificação (residencial, comercial ou industrial), o local (urbano, rural, com e sem tráfego intenso de veículos e caminhões ou próximos a aeroportos) e a necessidade e sensibilidade ao controle de ruídos das pessoas que convivem dentro e ao redor da edificação considerada. Nesse sentido, cada projeto deve ser elaborado em função da qualidade acústica requerida, buscando, ao mesmo tempo, satisfazer da melhor forma possível as necessidades estéticas, decorativas e funcionais de arquitetura.

Som

Ocorre quando um meio elástico é perturbado, excitando o sistema auditivo, gerando o fenômeno da audição.

 

Percepção sonora

Reação do ouvido humano ao som. O ouvido humano percebe sons nas frequências entre 20 e 20.000 Hz.

Frequência

Mede o número de vibrações por segundo e é expressa em:

  • hertz (Hz)

  • Sons graves - 125 a 250 Hz

  • Sons médios - 250 a 1.000 Hz

  • Sons agudos - 1.000 a 4.000 Hz

  • A frequência da voz humana está entre 500 e 2.000 Hz.

  • A medição do nível de pressão sonora que se assemelha à

  • Sensibilidade do ouvido humano é o dB.

 

Ruído

É uma onda sonora desordenada, ou seja, um som indesejável que pode estar presente no ambiente ou ser transmitido a este. Essa percepção é subjetiva e varia de pessoa para pessoa. Os ruídos podem ser de transmissão aérea ou estrutural.

 

Conforto acústico

Quando é feito um mínimo esforço fisiológico com relação ao som ou quando o som é agradável à audição.

 

Propagação do som

Quando uma onda sonora incide sobre uma superfície ou parede, acontecem três fenômenos: reflexão, absorção e transmissão.

fonte: DRYWALL

 

Reflexão

É o fenômeno que acontece quando a onda sonora se choca contra uma superfície e se reflete, retornando para o ambiente. Quanto mais densa e estanque for a superfície, maior será a reflexão.

 

Absorção e dissipação sonora

É a capacidade dos materiais ou sistemas construtivos absorverem e dissiparem o som, diminuindo o excesso de reflexões, tornando-o inteligível.

 

Isolação sonora

É a capacidade dos materiais ou sistemas construtivos de formarem uma barreira, reduzindo a transmissão do som de determinado ambiente para os demais ambientes. Há duas maneiras de se isolar essa passagem do som:

  • Utilizando paredes feitas com materiais de alta densidade: Para ser eficiente, este tipo de solução muitas vezes requer o aumento de espessura da parede, diminuindo o espaço útil dos ambientes e aumentando o peso da construção.

Massa

fonte: DRYWALL
Quanto maior for a massa da parede, melhor será o desempenho acústico. A vibração da parede será dificultada pelo seu peso (Lei das Massas).
 
  • Utilizando o sistema construtivo Massa - Mola - Massa: Este é constituído de uma chapa de gesso por exemplo (massa), um “colchão” de ar ou um material que amortece e absorve a maior parte da onda sonora, quebrando sua intensidade (mola) e outra chapa de gesso (massa). A eficiência do sistema se deve ao fato de ocorrer uma fricção entre a onda sonora e o novo meio (o ar ou um material fibroso como a lã mineral). Essa fricção converte parte da energia sonora em calor, ou seja, o ar ou a lã mineral faz com que a energia sonora perca intensidade, resultando em aumento da isolação sonora.

fonte: DRYWALL

A eficiência do sistema massa-mola-massa é proporcionada pela descontinuidade dos meios.

Conforme mostram as figuras a seguir, fixando-se o desempenho acústico em 60 dB e comparando-se as especificações de cada sistema, verifica-se que o sistema massa–mola–massa (acima) permite a obtenção de uma parede com espessura menor (140 mm contra 200 mm) e apenas 10% do peso de uma parede de concreto maciço:

fonte: DRYWALL

Abaixo é mostrado o desempenho comparativo entre paredes de alvenaria convencional e suas equivalentes em drywall sem e com lã mineral:

fonte: DRYWALL
shadow

Pesquise aqui por soluções, produtos ou notícias:


Slogan
Subir